sábado, 14 de março de 2009

I Manifesto ao Processionismo

Em busca do valor mais puro
Em busca da humildade do Sentir
Em busca da pureza do Amor duro
Em busca da simplicidade do Sorrir

Uma eterna busca

A busca do não fim
Sentindo o processo do Sim

sexta-feira, 13 de março de 2009

O Ideal

Jamais serão esses amores decadentes,
Belezas corrompidas de uma década breu,
Nem pagodes ou funks estridentes,
Que irão bastar a um coração igual ao meu.

Concedo a Crispim, o poeta das dores,
Todo o rebanho da beleza floral,
Pois nunca vi dentre essas pálidas cores
Uma só flor afim de meu sanguíneo ideal.

O que me falta ao coração e o que o redime
Sois vós Lady Maria Joana, alma afeita ao crime,
Sonho de jovens expostos ao aguilhão das mentes;

Ou tu, Noite por São Jorge engendrada,
Que em paz retorces numa pose inusitada
Teus encantos ao gosto dos Incompetentes amores!
Ó musa sem alma, amante dos palhaços,
Terás, quando março desatar seus rebentos,
No tédio negro dos crepúsculos nevoentos,
Uma brasa que esquente o seu coração incompetente?

Aquecerás teus olhos brilhantes
Na luz noturna que as cigarras calam?
Sem um níquel na bolsa e seco o paladar,
Colherás o jasmim do entardecer?

Tens que, para ganhar o pão de cada dia,
Espalhar ditos, reescrever feitos
Entoar esse Dixi que nada tem de novo,

Ou, bufão em jejum, exibir teus encantos
E teu riso cativante de invisíveis prantos
Para desopilar o AMOR do povo.

quinta-feira, 5 de março de 2009

Pensamentos

PensaMente
PesaMente
SimplesMente